Rafael Andrade

Tubarão

Agora menos aflita, a família da bebê tubaronense Eloah Lemos da Silva, de 7 meses, que tem Atrofia Muscular Espinhal (AME) Tipo 1, comemora a chegada do Natal com a aquisição, graças à campanha e união do povo, do aparelho respirador mecânico, o qual propicia mais qualidade de vida à menina, que na noite desta quarta-feira (19), recebeu alta – estava internada na capital do Estado, no Hospital Infantil Joana de Gusmão, no bairro Agronômica – e já está em casa, em Tubarão, na localidade do Capão, no bairro Humaitá, nas proximidades do Corpo de Bombeiros

As visitas devem crescer nos próximos dias, tanto de familiares, amigos e até mesmo dos que colaboraram, como Lívia Locks, de 3 anos, e seu pai, Leomir Locks, o Alemão, que organizou uma megacampanha para a compra do medicamento Spinraza (Nusinersen) a Lívia. Um valor arrecadado chegou a ser doado à família de Eloah para ajudar no pagamento do aluguel do aparelho, mediado por uma associação que apoia crianças com AME.

A bebê de Tubarão ficou no Joana de Gusmão por 35 dias. Eloah precisou, inclusive, ser assistida na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), pois apresentava um princípio de pneumonia, muito em decorrência da doença, que causa ampla dificuldade de respirar e acúmulo de secreção nos pulmões.

“A minha filha precisa de acompanhamento com nutricionista, fonoaudióloga, com um neurocirurgião e deve fazer fisioterapia motora e respiratória. Nada disso é pago pelo Sistema único de Saúde, além disso precisará tomar doses de Spinraza“, informa a mãe, Pâmela Lemos Cardoso.

Segundo a madrinha da bebê, Sheila Mendes da Silva, a doença foi diagnosticada no último dia 3, durante a internação. “Já havia fortes suspeitas. Ela estava sendo tratada como se fosse uma portadora de AME. A ação para a aquisição, via judicial, do medicamento, o mesmo que a Lívia ingere, deve ser ingressada nos próximos dias. Ainda há muito a se fazer, mas o momento é de felicidade para a família. A Eloah está em casa e com o aparelho. Agradecemos o empenho e a solidariedade de todos”, enfatiza.