“Estamos chamando 1,5 mil novos professores para a rede estadual de ensino e 500 profissionais, assistentes e especialistas educacionais, para ajudar os professores e os diretores escolares a tocarem esse trabalho importantíssimo da Educação catarinense”, anunciou o governador Carlos Moisés.

Os cargos de assistente e de especialista em educação são para as funções de supervisor escolar, administrador escolar e orientador educacional. Há 9.082 profissionais selecionados à espera de novas convocações. A Secretaria de Educação (SED) realiza o levantamento de vagas para então chamar os aprovados.

O edital nº 2271/2017/ SED, publicado no Diário Oficial do Estado nº 20.595, de 14 de agosto de 2017, tem validade por dois anos, prorrogável por mais dois. A prorrogação será consolidada pela secretaria a partir de 11 de dezembro deste ano, para que as chamadas sejam feitas até 11 de dezembro de 2021.

“São três boas novas para o Estado, após uma criteriosa avaliação técnica da secretaria acolhida pelo grupo gestor do governo, sobre necessidades de reposição do quadro efetivo. Temos a oportunidade de ampliar em 10% o quadro de professores efetivos e em 25% o de especialistas e assistentes, a fim de que nossas escolas tenham reforço para melhorar a qualidade da educação”, frisa o secretário da Educação, Natalino Uggioni.

A rede pública estadual de ensino conta com 14.359 servidores no cargo de professor, 720 especialistas em assuntos educacionais e 1.279 assistentes de educação. Com o aumento do quadro da rede estadual de educação, o investimento adicional na educação básica terá aporte anual de R$ 45.980.639,06 na folha de pagamento.

A prorrogação do concurso 2017 e a chamada de novos profissionais para o magistério reflete o empenho do Estado com a melhoria da qualidade na educação e a busca pelo cumprimento da legislação específica. A chamada de professores atende ao Plano Estadual de Educação, enquanto a contratação dos especialistas e assistentes é prevista por lei complementar.