Foto: Reprodução Internet

Santa Catarina inicia nesta segunda-feira (6), uma nova etapa de convívio seguro com o coronavírus. A partir de hoje profissionais autônomos podem voltar a trabalhar, com a orientação do Governo do Estado em seguir as regras de distanciamento social. 

O problema é que muitos destes profissionais dependem do transporte público que volta com os serviços a partir do dia 8 de abril, isso se o decreto não for prorrogado.

De acordo com o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, a medida é incoerente com a realidade dos trabalhadores e os municípios não podem interferir baixando nenhum decreto que sobreponha uma determinação estadual.

“Estes trabalhadores vão ter que dar um jeito, terão que pegar carona ou fazer o que tiver ao alcance. Infelizmente não temos o que fazer”.

“As pessoas que usam o transporte público diariamente para economizar no orçamento e hoje tiram da garagem o carro ou moto como alternativa, e podem precisar de reparos? As oficinas ainda não podem atender os clientes. São serviços que sempre se teve pouco contato com as pessoas”.

Outra opção, é usar aplicativos de transporte ou táxi, que são considerados serviços essenciais.

Transporte para funcionários com carteira assinada
No caso de empresas que não pararam durante a quarentena, ou que estão voltando aos poucos e os funcionários dependem de transporte público, o empregador poderá fazer fretamento de transporte ou oferecer o melhor meio aos empregados.