#Pracegover Foto: na imagem há um homem de terno, um microfone e duas bandeiras, a do país e do Estado de SC
#Pracegover Foto: na imagem há um homem de terno, um microfone e duas bandeiras, a do país e do Estado de SC

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL), foi absolvido nesta sexta-feira (7) pelo Tribunal Misto de Julgamento. O chefe do poder Executivo do Estado foi julgado pelo crime de responsabilidade na compra de 200 respiradores para pacientes da Covid-19. O pagamento pelos respiradores custou aos cofres do Estado R$ 33 milhões.

Foram 6 votos a 4 para a absolvição de Carlos Moisés. Desta forma, ele volta ao cargo de governador.  O chefe do poder Executivo estava afastado de suas funções desde o dia 30 de março, quando o comando do Estado passou para a vice-governadora Daniela Reinehr (sem partido).

Este foi o segundo processo de impeachment que Moisés é absolvido, o primeiro foi em 27 de novembro do ano passado. Assim como ocorreu neste ano, Daniela comandou o Estado por um mês. Em 2020, ela esteve no comando do dia 27 de outubro a 27 de novembro.

Dos 200 respiradores, apenas 50 chegaram ao Estado e foram confiscados pela Receita Federal por irregularidades nos documentos. Desses, 11 foram aprovados para uso. No entanto, nenhum deles em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A informação é por não se enquadrarem dentro das exigências solicitadas. O governo ainda tenta notificar a empresa sobre rescisão da compra e ainda não recuperou todo o dinheiro pago a ela.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul