O governador do estado de Goiás, Ronaldo Caiado, aceitou o desafio do presidente Jair Bolsonaro, que nesta semana propôs que zeraria os impostos federais sobre os combustíveis se os governadores fizessem o mesmo com o ICMS.

A declaração de Caiado segue na contramão de muitos governos. Caiado usou as redes sociais para fazer a declaração. Ele disse que a população está ‘revoltada’ por não enxergarem resultados nos impostos que pagam.

“A revolta do cidadão brasileiro com a alta carga tributária que é paga sem receber de volta as obrigações de municípios, estados e União é indiscutível”.

Segundo ele, há espaço para discutir a redução. “Minha posição em relação a redução do ICMS dos combustíveis será de levar adiante proposta que Jair Bolsonaro fez a nós, durante seu pronunciamento no evento de 400 dias de governo: buscar o diálogo para solução diante de problema que municípios, estados e União têm culpa”.

E completou: “É imprescindível uma reunião entre todos os chefes dos executivos estaduais com o presidente para entrarmos em um consenso. Só assim vamos conseguir alcançar as mudanças que a população espera de nós”.