Após ter participado de um jantar com música e aglomeração no último sábado (6), em um hotel de Gaspar, o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL), se pronunciou sobre o ocorrido no Vale do Itajaí. O chefe do poder Executivo estadual recebeu inúmeras críticas por ter participado do evento.

Em uma imagem que circulou nas redes sociais, Moisés conversava com algumas pessoas de forma próxima e sem máscara. “A imagem não foi das mais felizes. É importante a gente se retratar com a população catarinense. É uma foto, mas não mostra o filme todo”, assegurou.

A realização de festas no Estado está proibida por decreto do governador até o próximo dia 5. Porém, na noite de sábado ele foi filmado e fotografado em um evento com grande concentração de pessoas ao seu redor. De acordo com o chefe do poder Executivo, ele utilizou a máscara durante todo o período que esteve no local e só a retirou para jantar e quando foi citado e as pessoas se aproximaram para bater fotos. “Parecia uma festa, mas não era”, pontua.

Carlos Moisés e a esposa estavam hospedados em um hotel de Gaspar. O deslocamento do governador foi realizado em consonância com o disposto no Decreto nº 660, de 17 de novembro de 2011. Para o local ele e a esposa foram com veículo do Estado. O jantar, com decoração de festa junina e a presença do governador, será investigado pela Polícia Civil. O Ministério Púbico instaurou procedimento para apurar o evento em que estava o governador.