Foto: Reprodução

Autor de novelas clássicas da TV brasileira como “Dancin’ Days” (1978), “Vale Tudo” (1988) e “Celebridade” (2003), e criador de vilões inesquecíveis, Gilberto Braga morreu nesta terça-feira (26), aos 75 anos no Rio de Janeiro.

Ao G1, o sobrinho do autor Bernardo Araújo disse que o tio estava internado desde sexta-feira (22) após sofrer uma perfuração no esôfago. O novelista estava no Hospital Copa Star, em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

De acordo com Bernardo, o tio “vinha há alguns anos com vários problemas de saúde e passou por uma cirurgia na coluna, uma no coração e uma hidrocefalia”, além de já apresentar dificuldades para andar.

“Aí ele acabou indo para o hospital na semana passada. Foi internado já bem mal, e lá foi constatada uma infecção generalizada”, explicou.

Entre outros trabalhos marcantes de Braga, estão também as novelas “Corpo a Corpo” (1984), “Rainha da Sucata” (1990), da qual foi colaborador, e “O Dono do Mundo” (1991), além das minisséries “Anos Dourados” (1986) e “Anos Rebeldes” (1992).
Ele venceu o Emmy Internacional de melhor telenovela por “Paraíso Tropical” (2008). Sua última produção foi “Babilônia” (2015), exibida pela TV Globo.

Com informações do Portal G1

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul