Como dizem os poetas, mãe, palavra pequena, mas que nela cabe o infinito… Diante de tantas homenagens e ações, comemorar o Dia das Mães é muito mais que presentear. No Brasil, essa data anual é celebrada no segundo domingo do mês de maio, com inúmeras homenagens as mulheres que geraram filhos, porém lembrar das gestantes, também faz parte do pacote de reconhecimento. 

Dentro deste contexto, a Pró-Vida em Tubarão, destaca, em meio de mais de 200 colaboradoras, um grupo feminino de profissionais que, neste período, aguarda a chegada de um bebê. Uma delas é a gestante Gislaine Botelho, 37 anos, enfermeira, que aguarda o nascimento do primeiro filho, Pedro, nome já escolhido e lembrado por todos em casa e também entre as colegas de trabalho na Clínica. “Cada dia é uma novidade. Sentimentos e emoções diferentes. Tudo muito novo. A vida passa a ter outro sentido, tudo em função da criança, que nascerá e transformará nossas vidas para sempre”, comemora.

Para a secretária Priscila Albano Monteiro, 28, mãe de Lara, 10, agora aguarda a chegada de Valentim, são duas grávidas distintas. “Tudo muda. Psicológico mais forte e mais tranquilo. Em minha primeira gestação eu era muito nova e sem experiência. Não sabia muitas coisas e tinha muita insegurança. Agora, já curto mais e sou mais determinada”, conta.

Atualmente, a clínica está com 12 gestantes em seu quadro de funcionárias, em diversos setores e neste ano criou um ‘Grupo de Gestante’, direcionado a clientes e colaboradoras. Encontros realizados com uma equipe multidisciplinar formado por diversas especialidades médicas, como ginecologistas, obstetras, pediatras, dentistas, endocrinologistas, psicólogos, nutricionistas e fisioterapeutas.