O gerente de um banco de Grão-Pará foi vítima de sequestro relâmpago na tarde desta quinta-feira. De acordo com a Polícia Militar, o homem saiu do trabalho em direção ao carro estacionado perto da agência quando foi abordado. O criminoso ameaçou a vítima e fez ele voltar à agência para roubar dinheiro. Em seguida, eles voltaram para o carro e seguiram em direção a Gravatal, onde o gerente foi deixado com as mãos e pés amarrados e sem celular.

À PM o bancário relatou que saiu da agência por volta das 16h25min, e quando foi entrar no carro percebeu que o retrovisor estava torto e parou para arrumar, momento em que foi abordado.

O sequestrador falou para o gerente se acalmar e agir normalmente porque eles entrariam no banco. Para intimidar a vítima no caso de ele não querer voltar, o criminoso mostrou que estava armado e tinha fotos de sua família.

Os dois entraram no banco pela porta da frente, pegaram todo dinheiro dos caixas eletrônicos e do cofre. O sequestrador também levou os computadores de acesso às câmeras de segurança. A ação levou cerca de 10 minutos e eles saíram levando o dinheiro em um malote. 

A vítima disse que foi obrigada a dirigir até  Gravatal e foi deixado  na comunidade de Ângulo, no bairro Caeté, com as mãos e pés amarrados. O bandido fugiu levando o malote e o celular do gerente, mas deixou o veículo.  

O gerente contou à polícia que conseguiu se soltar sozinho e procurou um morador para pedir ajuda e ligar para a polícia. 

A vítima foi encaminhada à Delegacia de Polícia de Gravatal e disse que estaciona seu carro todos os dias no mesmo local e que o sequestrador disse que já o investigava há cerca de três meses.

Foram realizadas buscas, com o apoio de diversas viaturas de cidades vizinhas, porém os envolvidos não foram encontrados.