Amanda Menger
Tubarão

Depois de quase um ano e meio parada devido à gravidez, Karllane de Oliveira Rosseti, 22 anos, voltou a trabalhar no dia 17 de junho. Ela é recepcionista e telefonista da Band FM em Tubarão. A vaga conquistada por Karllane faz parte das estatísticas positivas da geração de emprego em junho. Só o setor de serviços, criou 90 vagas na Cidade Azul.
“Eu parei de trabalhar quando descobri que estava grávida. Passava muito mal e decidi parar. Meu bebê já está com seis meses e resolvi voltar a trabalhar. Não tive dificuldade para encontrar um emprego. Tinha certeza que daria certo”, conta Karllane.

Já a nutricionista recém-formada Kamila de Medeiros Delfino, está à procura de um emprego. Para ela, diversos fatores contribuem para adiar a entrada no mercado de trabalho. “Há mais profissionais do que vagas, a maior parte dos meus colegas não ficou na cidade, foi para outros lugares. Além disso, os donos de restaurantes ainda não se deram conta da importância de terem um profissional da nutrição para elaborar os cardápios e acompanhar a preparação dos alimentos”, analisa Kamila.
Mesmo com a dificuldade em conseguir um posto, Kamila não perde tempo. “Estou me preparando para fazer concursos públicos. Tenho estudado todos os dias, e também mandei currículos para dezenas de empresas e outras indicações que recebi”, diz, esperançosa.

O setor de serviços, neste ano, gerou 440 vagas em Tubarão. Em segundo lugar na criação de empregos no primeiro semestre, ficou a administração pública, com 415 postos, seguido pela construção civil, com 252 trabalhadores contratados. No ano, Tubarão gerou 1.308 novos empregos.

Tubarão terá novo mini-distrito industrial

A geração de empregos em Tubarão foi positiva no primeiro semestre e deverá ser ainda mais no segundo. Isso porque, na próxima semana, o prefeito interino, Luiz Felippe Collaço (PP), o Pepê, assinará o desmembramento de uma área para a instalação de um novo mini-distrito industrial em Tubarão. O terreno fica no bairro São João margem direita, próximo ao 5º Batalhão da Polícia Militar, já pertence à prefeitura.

“O prefeito Manoel Bertoncini (PSDB) incumbiu Pepê de cuidar da instalação do novo mini-distrito, voltado para micro e pequenas empresas, e também do distrito industrial, em parceria com a Tractebel. Como Pepê assumiu interinamente, vamos aproveitar para que ele assine a documentação que desmembra a área”, explica o secretário de indústria e comércio da prefeitura, Estener Soratto Júnior.
O novo mini-distrito terá 21 lotes, com 2,5 mil metros quadrados cada um. “Temos algumas empresas interessadas em se instalar no local. Uma delas é de materiais elétricos e deverá criar 18 empregos”, revela o secretário.

Além disso, nos próximos dias, representantes da prefeitura e da Tractebel se reunirão para discutir a instalação do condomínio para médias e grandes empresas. “Pretendemos saber exatamente qual a área que a empresa pretende destinar ao distrito, porque o terreno, na divisa de Tubarão com Capivari de Baixo, tem 60 hectares. Além disso, queremos saber qual a ideia da Tractebel com relação ao projeto”, adianta Estener.

Laguna e Imbituba se recuperam e criam vagas

A geração de empregos em outras cidades da Amurel também foi positiva em junho. É o caso de Laguna e Imbituba. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho.
Em Laguna, foram gerados 22 empregos em junho. No total do ano, o saldo ainda é negativo, com menos 98 vagas. Se em Tubarão os serviços foram os que mais geraram empregos, em Laguna foi o setor que mais demitiu, com menos 106 postos de trabalho no ano.

Já em Imbituba, foram criados 95 novas vagas no último mês, 45 delas na construção civil, seguido pela indústria, com 27 novos trabalhadores. No semestre, o saldo é positivo em 35 vagas. A construção também lidera o ranking dos seis primeiros meses, com 82 empregos, seguido pelo comércio, com 27. Já o setor que apresentou a maior retração em Imbituba foi o de serviços, com menos 82 vagas.