Brasília (DF)

A produção de gás natural na área da Petrobras em Júpiter, na Bacia de Santos, garantirá a auto-suficiência do país no combustível. A notícia foi confirmada ontem pelo diretor de exploração e produção da estatal, Guilherme Estrella, e pelo presidente, José Sérgio Gabrielli. Segundo ele, “obviamente” o campo não garantirá sozinho a auto-suficiência, “mas será de importância relevante”.

O anúncio fez as ações da empresa lucrarem 10% ontem. A bolsa fechou com saldo positivo de 4%. O diretor afirmou, porém, que a área só deverá estar apta para entrar em operação em cerca de seis anos, ou seja, somente a partir de 2014. Estrella, porém, foi bastante reticente quando indagado sobre a perspectiva da área possibilitar que o Brasil passe a exportar gás natural.

“Esta não é uma decisão da empresa. É uma decisão estratégica do país e quem vai decidir se o gás será exportado ou não será o governo federal”, disse, ao lembrar que o país sofre com déficit de gás e que depende desse insumo para o seu crescimento econômico.