Nos dias em que o Rio Tubarão transbordou e vários bairros ficaram alagados, a Fundação Municipal de Meio Ambiente (Funat) acolheu cerca de 150 cães e gatos de tutores que precisaram deixar as casas. Para prestar atendimento a essa quantidade de pets, o município recebeu a ajuda de voluntários do curso de medicina veterinária da Unisul e doação de ração de toda a região.

Segundo o diretor-presidente da Funat Júlio César Ângelo Rodrigues, a preocupação em atender os animais de estimação surgiu de quarta (4) para quinta-feira (5), quando o Rio Tubarão subiu muito e ameaçou transbordar.

“Muitas pessoas começaram a nos procurar para pedir ajuda, e nos abrigos que foram disponibilizados alguns dos cães que chegavam com os donos entravam em atrito. Alguns cuidadores não queriam sair de casa se não pudessem levar os animais para um local seguro. Então montamos uma operação para acolher esses pets na Funat”, lembra Júlio.

O primeiro passo foi contar com o apoio da Unisul. De imediato, o coordenador do curso de medicina veterinária Juliano Cesconeto mobilizou cerca de 40 estudantes e estagiários do Hospital Veterinário.

Para acolher tantos cães e gatos que chegavam à sede da Funat, no Morro do Becker, os integrantes da força-tarefa, servidores municipais e voluntários da Unisul, conseguiram diversos palets de madeira e improvisaram baias para que alguns cães, principalmente, ficassem isolados uns dos outros. Para alimentar os animais, mais uma vez a solidariedade entrou em ação, com as doações de rações de pessoas físicas, clínicas veterinárias, casas agropecuárias e prefeituras da região.

Outra personagem que participou ativamente nessa iniciativa foi a promotora de Justiça Cristine Angulski da Luz, que acompanhou o andamento dos trabalhos em diversas oportunidades e também doou ração para a alimentação dos animais.

Hoje, cerca de 10 cães e gatos ainda permanecem acolhidos na Funat, mas devem ser buscados pelos tutores nos próximos dias. Todos os pets que passaram pelo local foram chipados e agora a Funat está providenciando a entrega das sobras de rações das doações para vários cuidadores.

“Mais uma vez destacamos o importante apoio do professor Juliano Cesconeto e todos os voluntários do curso de medicina veterinária da Unisul. Esse pessoal foi muito parceiro para manter a salvo tantos cães e gatos nesses dias de dificuldade”, reforça o diretor-presidente da Funat.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Governo de Tubarão