O fotógrafo Joe Nelly e sua esposa Niccole foram colher flores de papoula em um campo florido para enfeitarem um ensaio fotográfico que fariam dali a alguns dias.

Na volta para casa, eles passaram por uma grande plantação de flores rosas próxima à rodovia. Naquele infinito de florais rosados, estava uma pequena flor laranja, que chamou a atenção da esposa do fotógrafo. Ela ouviu um barulho tímido de abelhas voando por perto, e então notou que no meio da sépala laranja dormia duas abelhas abraçadinhas, como se fossem um casal.

Joe então apontou a lente da câmera para registrar essa cena fofa.

“Eu cheguei perto e observei por um tempo, e mais abelhas apareceram. Logo, todas as flores vazias estavam ocupadas, e uma abelha acabou sobrando. Ela se enfiou em uma flor aberta e ficou com outra abelha. Enquanto eu olhava, ela cambaleava quase como se estivesse bêbada, e se aconchegou”, conta Joe.

Segundo o serviço florestal do Departamento de Agricultura dos EUA, “as abelhas da espécie Diadasia diminuta fazem ninhos em solo parcialmente compactado nas margens de estradas de terra na região noroeste dos Estados Unidos.”

Não é possível ter certeza se as abelhas estavam dormindo, uma vez que elas não possuem pálpebras. No entanto, estudiosos da Entomologia (estudo das abelhas) observam que é possível saber que elas estão tirando uma soneca quando elas param de mover suas antenas.

Em situações bastante particulares, elas também se deitam de lado. Bom, ao menos nesse aspecto, o sono das abelhas se parece com o nosso.