A história de uma menina e sua mãe adotiva está gerando grande polêmica no mundo inteiro há alguns dias. Isto porque a mãe norte-americana Kristine Barnett, 45 anos, e seu ex-marido Michael Barnett, 43 anos, estão sendo acusados de terem abandonado a filha adotiva Natalia quando ela tinha 11 anos.

O então casal teria se mudado para o Canadá com os dois filhos biológicos e deixado a criança sozinha em uma casa na qual eles pagavam apenas o aluguel. Diante desta acusação, o que chocou mesmo foi a justificativa de Kristine para o abandono da filha adotiva.

Kristine alega que a filha na realidade não era uma criança, mas sim uma mulher psicopata então com 22 anos! Ela também afirmou que adotou Natalia já sabendo que ela era anã, mas que acabou descobrindo que ela usava sua condição para se passar por uma criança, quando na realidade já era uma mulher. Kristine ainda afirmou que Natalia ameaçou matar ela e sua família em diversas ocasiões.

Exames médicos realizados em Natalia apontaram que ela era sim uma criança e não uma mulher como sua mãe adotiva alega. Já Kristine afirma que outro médico examinou Natalia e constatou que ela era uma mulher adulta. Mesmo com este impasse, Kristine conseguiu em 2013 alterar legalmente os documentos de Natalia, mudando sua data de nascimento de 2003 para 1989!

Entre todos os detalhes bizarros deste caso, havia o fato de que Natalia estava sendo considerada desaparecida desde 2016. Ela foi abandonada por Kristine em 2013 e desde 2016 ela não tinha mais notícias da filha.

Nesta sexta-feira (27/09), ao menos esta parte do mistério foi solucionada. De acordo com o jornal britânico The Sun, Natalia está vivendo com a família do pastor Antwon Mans, 36 anos, juntamente com a esposa dele, Cynthia, 39 anos, e os cinco filhos do casal. Eles vivem no estado da Indiana nos Estados Unidos. Uma foto mostra Natalia ao lado de sua nova família.

O casal está ciente da polêmica envolvendo a idade de Natalia, que atualmente pode ter tanto 16 quanto 30 anos, dependendo de qual versão foi a verdadeira. Eles inclusive tentaram adotar Natalia, mas não puderam porque na sua certidão de nascimento consta que ela nasceu em 1989.