Tubarão

Empossada recentemente, a nova diretoria do Sebrae/SC visitou Tubarão ontem pela manhã. Acompanhados pela equipe que compõe a Coordenação Regional Sul da entidade, os diretores Carlos Henrique Ramos Fonseca (Diretor Superintendente), Luciano Pinheiro (Diretor Técnico) e Anacleto Ortigara (Diretor de Administração e Finanças) visitaram a Associação Empresarial de Tubarão (Acit), onde estiveram reunidos com lideranças políticas e empresariais da Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel).

Conhecer as demandas e estreitar o relacionamento com a região foi o objetivo do encontro, que contou ainda com a apresentação formal das novas diretrizes estratégicas do Sebrae/SC para os próximos quatro anos. Entre os sete pilares que irão nortear a nova gestão, destaque para: Formação Empreendedora, Inovação e Internacionalização. “Vamos focar a nossa gestão para promover a qualificação dos empresários, incentivá-los a buscar capacitação e conhecimento. O objetivo é trabalhar para levar a inovação para os pequenos negócios e promover cada vez mais a inclusão digital dessas empresas, estimulando, assim, a produtividade. Queremos fomentar o empreendedorismo e ajudar os pequenos negócios a crescerem, a expandirem fronteiras e buscarem a internacionalização. Se conseguir cumprir essas metas, a gestão será considerada exitosa”, afirmou Fonseca.

Ainda segundo o diretor superintendente, a retomada da economia, grande anseio da população e do setor produtivo está diretamente ligada às micro e pequenas empresas catarinenses.“As micro e pequenas empresas são responsáveis por 99% das empresas formais do estado e por mais de 52% dos empregos com carteira assinada. Foram os pequenos negócios que auxiliaram Santa Catarina a se manter entre os estados que menos sofreram os impactos da crise no país. Em 2018, sete em cada 10 empregos gerados foram pelos pequenos negócios. É fundamental incentivar o empreendedorismo e garantir ao empresário catarinense subsídios para crescer”, complementou Fonseca.

Em consonância com o atual momento econômico do país, o Sebrae/SC deve atuar em 2019 com orçamento reduzido em cerca de 30%. No entanto, a nova diretoria garante que o atendimento não será comprometido, mas aprimorado por meio de soluções digitais e de uma atuação intraempreendora da entidade.“Vamos reposicionar alguns produtos e processos para atender de forma mais conveniente, eficiente e descentralizada, atenta às necessidades de cada região. A transformação digital do Sebrae/SC visa formatar novas plataformas de atendimento e capacitação para alcançar o empreendedor onde ele estiver”, explica o diretor técnico Luciano Pinheiro.

Formação empreendedora

O investimento em projetos voltados à educação também está entre as prioridades da nova gestão do Sebrae/SC, por meio de parcerias com municípios, Estado, além de Universidades públicas e privadas. Nos ensinos fundamental e médio, a meta é a capacitação de professores para a inclusão de conteúdos de empreendedorismo em sala de aula. Já no ensino superior, a parceria com as instituições de ensino visa ampliar a oferta de disciplinas optativas relacionadas ao tema.

Demanda regional

O Centro de Inovação de Tubarão, que deve ser concluído ainda no primeiro semestre deste ano, já está no radar do Sebrae/SC e será uma das prioridades da entidade na região da Amurel. Esse foi o principal pedido das lideranças políticas e empresariais que estiveram presentes no encontro.

“Já analisamos algumas estratégias que podem contribuir para a governança e sustentabilidade do Centro de Inovação do município. Além de participar da gestão, pretendemos animar o processo e incentivar a criação de uma rede de colaboração e cooperação estadualizada”, pontou Pinheiro.