Zahyra Mattar
Orleans

Há alguns dias, o presidente da Amurel, o prefeito de Imbituba José Roberto Martins (PSDB), disse que o Centro Universitário Barriga Verde (Unibave), de Orleans, deveria fomentar a discussão do desmembramento de algumas cidades da associação para a formação de uma nova entidade primeiramente junto à diretoria da Amurel.

Hoje é que isto ocorrerá. Beto e o reitor da Unibave, Celso de Oliveira Souza, reúnem-se em Orleans para debater esta decisão tida pelo presidente da Amurel como precipitada e desnecessária. “Avalio que eles (os prefeitos que querem sair) precisam discutir melhor esta decisão. Esta divisão não resolverá os problemas dos municípios da Encosta da Serra”, considera Beto.

O presidente da associação diz ainda que é prejudicial a divisão da Amurel, especialmente para as cidades que já anunciaram o desligamento para a formação da Associação dos Municípios da Encosta da Serra Geral (Amesg). Entre eles, estão: São Ludgero, Pedras Grandes, Gravatal, Grão-Pará, Santa Rosa de Lima e Armazém. “Com uma divisão, todos perdem. Mas, se é assim que querem, que façam. Não podemos impedi-los”, minimiza Beto.