Em dois fins de semana de fiscalização reforçada, para o cumprimento de medidas de prevenção à Covid-19, as forças de segurança pública de Santa Catarina contabilizam 15.389 fiscalizações e 44 interdições. No último fim de semana, houve flagrantes de desrespeito às regras e tiros contra a Polícia Militar, durante a fiscalização de uma festa no Oeste do estado – uma das regiões mais impactadas pela doença.

De acordo com o balanço da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), no segundo fim de semana de fiscalização reforçada para o cumprimento das medidas estabelecidas pelo decreto 1.172, foi registrado um incremento de 41,8% no número de fiscalizações.

“Seguiremos atuando nas ruas enquanto for necessário para garantir segurança e saúde a todos. É fundamental contar com a colaboração da sociedade para superarmos este momento difícil. Cada um de nós precisa fazer a sua parte”, frisa o presidente do Colegiado de Segurança Pública e Perícia Oficial do Estado, coronel BM Charles Alexandre Vieira.

Tiros e desrespeito às regras

Em uma das fiscalizações, policiais militares foram recebidos a tiros, justamente na missão de ajudar a conter o avanço dos casos de coronavírus em uma das regiões onde a situação da doença é uma das mais críticas.

Foi na madrugada de domingo, 7, quando os policiais interromperam uma festa  próximo ao acesso do Distrito de Alto da Serra, em Chapecó. Após encerrar o evento, 30 pessoas assinaram o termo circunstanciado por infringir medida sanitária. No local, também foram apreendidos nove veículos.

“É lamentável que algumas pessoas ainda não tenham entendido a gravidade da doença. Que o não cumprimento das regras, por uns, prejudica todos os demais e que o Estado, sozinho, não vai dar conta se a população não se conscientizar e fizer a sua parte na prevenção”, desabafa o comandante-geral da Polícia Militar, coronel PM Dionei Tonet.

Desde sexta-feira, 5, a PM realizou 3.517 fiscalizações, sendo que destas, resultaram 17 interdições em estabelecimentos comerciais e 192 notificações por irregularidades. No período do último final de semana foram instaurados 12 Boletins de Comunicação de Ocorrência Policial, 15 prisões e 338 Termos Circunstanciados. Durante as fiscalizações, o trabalho de orientação, esclarecimento e mediação de conflitos também tem intensificado.

A contar do decreto governamental publicado no dia 25 de fevereiro, a Polícia Militar já realizou 18.482 fiscalizações, resultando em 54 interdições e 759 notificações. No período, foram lavrados 890 Termos Circunstanciados e 38 pessoas foram presas em razão do descumprimento das medidas restritivas, além de terem sido instaurados 65 Boletins de Ocorrência.

As denúncias podem ser feitas pelos canais da PMSC, através do número 190 e por meio do aplicativo PMSC Cidadão, disponível nas plataformas IOS e Android. Para o comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, o papel da população é fundamental. “É muito importante que as pessoas estejam bem informadas e nos ajudem, passando informações. A participação da comunidade torna o nosso trabalho ainda mais efetivo”, reitera Tonet.

Polícia Civil descobre bingo clandestino

Durante as fiscalizações do fim de semana, policiais civis se depararam com um bingo clandestino, em Blumenau. Moradores afirmaram que havia entra e sai no local, mas no momento não havia aglomeração. O bingo funcionava em um apartamento e o responsável respondeu a um Termo Circunstanciado.

A operação da Polícia Civil foi denominada de Future Optimum e, de acordo com os dados, foram feitas 5.088 fiscalizações entre a sexta-feira, 5, até as 6h da manhã desta segunda, 8. Os trabalhos de fiscalização se estenderam em todas as regiões do Estado em operações integradas com as forças de segurança e também órgãos municipais. “Estamos atuando em defesa das vidas e contamos com a conscientização das pessoas”, declara o Delegado Geral Paulo Koerich.

Corpo de Bombeiros Militar reforça trabalho de orientação

Mesmo com o trabalho focado na orientação de prevenção à Covid-19, o CBMSC realizou 421 fiscalizações. Os bombeiros também flagraram pessoas descumprindo as regras. Guarda-vidas militares e civis fecharam as entradas das praias com a fita zebrada da corporação, explicaram para as pessoas que o decreto não permitia a circulação e permanência dos cidadãos nas praias e, mesmo assim, houve desrespeito, com pessoas ultrapassando o limite demarcado.

Além de atuar em fiscalizações e ações com as demais forças de segurança pública, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina orienta a população para a prevenção da Covid-19 nos municípios catarinenses.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul