#Pracegover foto: na imagem há uma urna eletrônica
#Pracegover foto: na imagem há uma urna eletrônica

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que nos próximos dias vai enviar às Forças Armadas respostas sobre pedidos de acesso às informações sobre o sistema eleitoral. De acordo com a Corte, os militares não apontaram qualquer “vulnerabilidade ou juízo de valor”.

De acordo com o tribunal, “não procedem informações divulgadas nos últimos dias” alegando que o sistema eletrônico de votação teria sido questionado pelas Forças Armadas. Em uma transmissão ao vivo nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que os militares levantaram “dezenas de vulnerabilidades” sobre o sistema eleitoral.

“Foram levantadas várias, dezenas de vulnerabilidades, foi oficiado o TSE para que pudesse responder às Forças Armadas – porque afinal de contas, o TSE pode ser que esteja com a razão. Pode ser, por que não?”, disse o presidente.

O chefe do Executivo afirmou que o prazo para resposta da Corte se encerrou, sem resposta. “Passou o prazo que a administração diz, 30 dias. Ficou um silêncio. Foi reiterado, o prazo se esgotou no dia de hoje, está certo?”, completou o presidente.

De acordo com o TSE, o pedido de informações foi protocolado pouco antes do recesso, por isso ainda não foi respondido. A instituição declarou que se tratam de perguntas técnicas e muitas vezes com certo grau de complexidade. “Cabe destacar que são apenas pedidos de informações, para compreender o funcionamento do sistema eletrônico de votação, sem qualquer comentário ou juízo de valor sobre segurança ou vulnerabilidades”, destacou o tribunal.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Correio do Povo