Armada com olhar angelical e jeito dissimulado, a esquizofrênica Flora de A Favorita tem tudo para fazer Patrícia Pillar entrar para a lista de intérpretes dos maiores vilões da história da teledramaturgia brasileira.

“Essa é a primeira vilã que faço e, com certeza, é o papel mais difícil e forte da minha carreira. Para um ator, não tem brincadeira melhor. Encaro como um jogo. Mas Flora é Flora e Patrícia é Patrícia”, diferencia a atriz.

Passando pela aprovação do público, Patrícia se juntará a atores como Beatriz Segall, a eterna Odete Roitman de Vale Tudo; Renata Sorrah, a Nazaré de Senhora do Destino; e Cláudia Abreu, a cachorra Laura de Celebridade.