Capacitar-se hoje em dia é fundamental para poder escalar no mercado laboral. Cada dia há mais competência entre os profissionais, mas pagar os estudos, ter tempo para completá-los e trabalhar ao mesmo tempo fica complicado, sem contar as outras responsabilidades que temos.

Para muitos, quando o capital não é suficiente, a melhor alternativa é procurar as instituições financeiras em busca de empréstimos. Um crédito pessoal oferecido por uma fintech ou por um banco podem ser opções atrativas, porém ao não estar pensados especificamente para a situação dos estudantes, podem não ser tão convenientes.

Mas, existem muitos programas e créditos específicos para a realização de cursos , graduações e pós-graduações. Entre eles podemos destacar os seguintes empréstimos:

  • Programa PraValer: programa que tem parceria com algumas instituições e permite que um estudante sem ter renda possa fazer o empréstimo apresentando um fiador (renda mínima 2,5 vezes maior que a mensalidade do curso). Além da parceria com as instituições educativas, tem parceria com o Banco Itaú, o AndBank e o Banco BV.
  • Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil: oferecem o FIES. Este empréstimo é um dos mais populares e tem o pagamento após a finalização do curso como grande vantagem, com taxas em torno dos 3,5% ao ano.
  • Biva: oferece Financiamento Estudantil Coletivo, o empréstimo exige que o estudante pague 40% da sua mensalidade e parcele o saldo em até 9 meses com juros em torno dos 2% ao mês.
  • Bradesco: disponibiliza para seus correntistas empréstimos com instituições parceiras, que permite ao aluno pagar a mensalidade em até 12 meses, com um mês de carência e sem precisar comprovar renda.
  • Santander: tem 5 soluções financeiras diferentes (Financiamento Graduação Saúde, Financiamento Pós-Graduação ou MBA, Credi Universidade, Crediário Santander, Consórcio Estudantil) para fazer cursos, MBA, pós-graduações e intercâmbios.
  • Provi: este correspondente bancário faz empréstimos para quem quer fazer cursos profissionalizantes em diferentes áreas. Para fazer um empréstimo é preciso ter o ingresso aprovado em alguma das instituições parceiras, são mais de 1000. Depois de solicitar o empréstimo, a resposta demora um máximo de 24 horas.

Um destaque especial para a Provi, que se especializa em empréstimos estudantis. Disponibiliza diferentes modalidades de crédito, uma delas, específica para estudantes universitários que vão fazer o último ano de graduação é a linha  Impulso Provi. Este empréstimo oferece uma espécie de mesada, que libera mensalmente R$ 400 que pode ser usado da forma que o cliente quiser por até 12 meses. O empréstimo, com taxa de juros de 3% ao mês, pode ser parcelado em até 24 meses e o estudante tem 12 meses de carência, isto significa que recém após os 12 meses de receber essa mesada ele irá começar a pagar.

Em geral, qualquer pessoa maior de 18 anos pode solicitar um empréstimo deste tipo. No caso da Provi,  inclusive quem está negativado pode fazer: será necessário apresentar um avalista, que assuma pagar as parcelas em caso do solicitante não fazer o pagamento.

Porém cada instituição financeira tem suas próprias regras e requerimentos para fazer a liberação do capital, por isso é preciso pesquisar bem quais são as parcerias entre banco, fintech e instituição educativa.