Novo televisor, maior e com mais poder de imagem, foi doado pela italiano Walter Petruziello para que os turistas também possam ver o filme inédito e original sobre o sétimo enterro de Anita Garibaldi, ocorrido em 1932, em Roma - Foto: Prefeitura de Laguna | Divulgação

O italiano Walter Petruziello e o cônsul Salvatore di Venizia visitaram o Museu Casa de Anita, em Laguna, e ficaram sensibilizados com a exibição das cenas originais do sétimo sepultamento da heroína em um aparelho de tv muito pequeno. Eles mesmos nunca tinham visto o filme apoteótico de 1932, protagonizado por ninguém menos que Benito Mussolini. O ditador italiano entra com os restos mortais de Anita em Roma, sob forte plateia que ovaciona a guerreira catarinense. Lá, ela é conhecida como a “Mãe da Pátria Italiana”.

As cenas de sua própria história fez com que Walter comprasse uma televisor maior e melhor para que os turistas possam ver o filme com mais qualidade. “Fiquei muito sensibilizado com as cenas históricas deste documentário histórico e, por isso, achei que seria uma boa ideia comprar um aparelho de TV e maior”, simplifica. O televisor foi doado ao Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita), que por sua vez fez a cessão de uso em caráter temporário à Fundação Lagunense de Cultura, sem prazo de encerramento.

Com o novo telão, instalado nesta segunda-feira, o público poderá ver e reconhecer parte de sua própria história! O filme retrata o então primeiro-ministro Mussolini transferindo os restos mortais da heroína da cidade de Gênova para Roma. No filme, um grande contingente da população acompanha a exumação dos restos mortais de Anita e acompanha o desfile do féretro pela cidade de Gênova, onde ela estava enterrada. O ápice da obra é a chegada apoteótica de Mussolini a Roma, onde uma parada militar conduziu a catarinense até o suntuoso monumento construído no Monte Gianícolo em homenagem a sua memória e feitos.

Presidente do CulturAnita, Milton Cavalcanti aproveitou a doação para anunciar que nos próximos dias será apresentado um novo projeto internacional de promoção e valorização dos ideais defendidos por Anita. A ação, batizada de Anita Fidelis, tem como objetivo combater as discriminações e a violência contra as mulheres, promover a igualdade social e enaltecer os valores democráticos expressados pela heroína em suas cartas. O projeto foi concebido na Itália e, até o momento, conta com a adesão de instituições dos Estados Unidos, Uruguai, de San Marino.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul