Amanda Menger
Laguna

A frase, mais do que um clichê, é verdade: o cão é o melhor amigo do homem. Mais um gesto que comprova esta ‘teoria’ ocorreu sábado. O andarilho Paulo Roberto de Souza, 48 anos, foi atropelado na BR-101, na comunidade de Cabeçudas, em Laguna, por volta de 0h10min. O atendimento ao acidentado foi feito pelo Corpo de Bombeiros de Laguna e acompanhado por diversas pessoas, entre elas o engenheiro civil Francisco Beltrame, que seguia de Florianópolis para Tubarão.

“Percebia-se pelo comportamento do cão a sua preocupação com o amigo ali ferido. O cão estava solidário e não arredava o pé de perto de seu amigo, prestava-lhe com suas lambidinhas no rosto. No braço do andarilho, sua solidariedade e fidelidade”, emociona-se Beltrame. Paulo Roberto teve fratura na perna direita e lesões na face. Ele foi encaminhado ao Hospital Senhor Bom Jesus dos Passos, em Laguna, onde foi submetido a uma cirurgia na perna. Ele está internado e não há previsão de alta.
Segundo os bombeiros que atenderam a ocorrência, o andarilho queria levar o amigo canino junto, porém, devido ao procedimento dos bombeiros e do próprio hospital, não foi possível atender o pedido. O cachorro nada sofreu e ficará com uma pessoa que acompanhou o resgate enquanto o dono recupera-se.

Movimenta-cão aguarda reunião com prefeitura

A situação dos cães de rua em Tubarão poderá ganhar novos rumos nos próximos dias. Uma reunião será marcada entre os integrantes do Movimenta-cão e Evaldo Tonelli, assessor do prefeito eleito, Dr. Manoel Bertoncini (PSDB), e designado para cuidar pessoalmente deste assunto.

“Um dos integrantes da comissão formada no Movimenta-cão é o médico veterinário e vereador eleito Dionísio Bressan (PP). Ele faz a intermediação com Evaldo para essa reunião. Queremos conhecer as propostas do próximo prefeito e apresentar sugestões também”, revela Francisco Beltrame, um dos organizadores do movimento.
Hoje, o Movimenta-cão realiza a quinta reunião. Desta vez, no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Tubarão, às 19h30min. “O grupo de trabalho responsável pelo cadastro apresentará uma lista com os contatos das agropecuárias. Eles enviarão ofícios aos proprietários convidando para uma reunião. A idéia é discutir como e de que forma poderão ajudar e ainda para dar sugestões”, afirma Beltrame.

Além disso, o GT de Cadastro apresentará um material de divulgação que será colocado nas agropecuárias para quem quiser fazer doações de rações e medicamentos. Só na semana passada, foram arrecadados 280 quilos de ração. Os donativos são repartidos entre os cuidadores, que também foram cadastrados.