Zahyra Mattar
Tubarão

O sucesso obtido com a 7ª Feincos e o 1º Seminário Nacional de Inovação, eventos realizados este ano em Tubarão, tem tudo para se repetir no próximo ano. E boa parte desta ótima projeção tem um motivo: a feira-festa de 2011 já começou a ser organizada. E justamente este espaço de tempo maior fará diferença no resultado final.

É nisto que os organizadores estão apegados. Ontem, a Associação Empresarial de Tubarão (Acit) serviu de palco para uma reunião a fim de delinear alguns aspectos importantes da 8ª Feincos e a segunda edição do seminário.

O primeiro deles: ambos os eventos paralelos precisam estar conectados. Este ano, 24 expositores apostaram na Feincos. Cerca de 66% deles querem voltar no próximo ano. Mas a feira ainda precisa de um foco mais específico para atrair público.

E justamente este foi o objetivo da reunião de ontem. No momento, as atenções estão voltadas a elaborar o projeto que será enviada à Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica de Santa Catarina (Fapesc) e ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) para buscar a verba necessária ao seminário.

Paralelamente, uma comissão está incumbida de descobrir junto à classe empresarial qual será o foco do seminário. Já a exposição, tem tudo para ser temática. Uma das sugestões é reunir os diversos segmentos do setor de serviços, responsável por 42% das empresas que giram a economia de Tubarão hoje.