Wagner da Silva
Braço do Norte

A solenidade de abertura oficial da sétima edição da Feagro ocorre hoje, às 19 horas. A expectativa é grande, já que os organizadores já puderam constatar antecipadamente o sucesso da feira, devido ao movimento e ao giro econômico já registrado desde o começo da semana, quando iniciaram as exposições.

Este ano foram investidos R$ 350 mil na realização do vendo. Deste valor, R$ 170 mil foram recuperados com a venda dos estandes. Conforme o presidente da feira, Edésio Volpato, nem mesmo a previsão de chuva tirou o ânimo. Tanto é que a solenidade de abertura será feita ao ar livre.

E desta vez com uma novidade: as autoridades terão um certo limite para discursar. Além disso, apenas um falará em nome de cada classe. “Como na edição passada houve certa demora, em virtude da quantidade de autoridades, resolvemos inovar com esta atitude”, considera Volpato.

O presidente também destaca a consolidação da Feagro como referência no sul catarinense. “Esperamos uma grande movimentação. Hoje há grande valorização do agronegócio, foco econômico regional”, considera Volpato.

Incentivo à carne suína

Sem a tradicional corrida do porco, o domingo terá como principal atração da Feagro 2010, o almoço de incentivo à carne suína. Nesta edição, porém, este parte da programação apresentará novidades. Uma delas é o local. Diferente dos outros anos, o almoço será servido no galpão do CTG Estância do Vale, revitalizado recentemente.

O agrônomo Edson Baesso antecipa ainda que será servido uma variedade maior de pratos. “Além disso, poderemos servir uma maior quantidade de almoços, cerca de mil ao mesmo tempo, o que trás conforto aos visitantes. Tudo já é preparado”, revela Baesso, com certo ar de mistério.