Laboratório identificou bactérias fecais nas águas da Prainha, que podem provocar doenças. - Foto: Divulgação/Notisul.
Laboratório identificou bactérias fecais nas águas da Prainha, que podem provocar doenças. - Foto: Divulgação/Notisul.

Laguna

Entre os 21 pontos analisados pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma) na abrangência da Amurel, a cidade de Laguna apresentou o único impróprio para banho: a Prainha do Farol, na entrada do balneário. 

O relatório de balneabilidade foi divulgado nesta sexta-feira. Há quatro pontos em Garopaba, sete em Imbituba, três em Jaguaruna e sete em Laguna analisados pelo órgão ambiental.

A Fatma também substituiu placas danificadas, antecipando a orientação aos banhistas que chegam em maior número na temporada de verão. Quem ignorar o aviso de balneabilidade e mergulhar nos pontos impróprios está sujeito a doenças de pele e estomacais, entre outras. Conforme o relatório, quase 80% das praias são próprias para o banho em Santa Catarina.  Em comparação com a última análise, em 29 de julho, os pontos impróprios reduziram, 11 deixaram de ser impróprios.