A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) destinará R$ 2 milhões ao Programa Estruturante Acadêmico – Apoio à Infraestrutura de Laboratórios Acadêmicos do Estado de Santa Catarina. As propostas precisam ser pré-selecionadas pelas Instituições de Ensino Superior (IES) e devem ser submetidas na Plataforma da Fapesc entre 30 de agosto e 15 de setembro.

O objetivo do programa é apoiar a execução de projetos de pesquisa em Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) nas diferentes áreas de conhecimento e de natureza multidisciplinar, que tenham caráter estruturante para melhoria da infraestrutura de laboratórios das instituições e que estejam em consonância com o planejamento estratégico de CTI do Estado de Santa Catarina.

“Contribuir com a estruturação dos laboratórios das Instituições de Ensino Superior irá resultar em locais ainda mais preparados para que os pesquisadores catarinenses possam realizar seus projetos de pesquisa. A ciência é fundamental em nossas vidas e investir nela é garantir que Santa Catarina esteja na vanguarda e mais preparada para o futuro”, enfatizou o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen.

“Incentivar a pesquisa é isso, é também dar condições estruturais para a discussão, estudo e implementação de projetos. O Governo de Santa Catarina prioriza o investimento na inovação, na busca de soluções que possam agregar mais qualidade de vida à população”, avaliou o Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon.

Cada IES deverá selecionar três propostas de projeto de pesquisa classificados em ordem decrescente, com critérios próprios que permitam ampla participação e isonomia, até 27 de agosto. A pesquisa deve ser executada e entregue em dois anos. Cada projeto poderá receber até R$ 100 mil.

Os recursos financeiros serão para despesas de capital (equipamentos e materiais permanentes). É preciso discriminar e justificar a aquisição do(s) equipamento(s) e material permanente, sejam compartilhados ou não com outros laboratórios.

O diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fapesc (CTI), Amauri Bogo, ressaltou a importância desta chamada pública. “Para fazer ciência, é preciso investimento. E este edital foca justamente em um ponto fundamental: a estruturação dos laboratórios. Esperamos a implantação, modernização e recuperação de infraestrutura física de pesquisa nos laboratórios acadêmicos para consolidar o nosso ecossistema de CTI”.

 

Fonte: Gov. de SC

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul