Familiares e amigos do morador de Laguna Diego Bastos Scott, 39 anos, desaparecido desde o dia 15 de janeiro, realizaram nesta sexta-feira (7), um protesto em busca de respostas. Em frente ao Fórum da Cidade Juliana, os manifestantes exigiam informações que ajudem a localizar o homem.

O primeiro protesto ocorreu em janeiro. O ato também ocorreu em frente à sede da Justiça da Cidade Juliana. Em 15 de janeiro, Diego foi colocado em uma viatura da Polícia Militar (PM) e nunca mais retornou para casa. A Polícia concluiu o inquérito e apontou que havia indícios de crimes militares por parte dos policiais militares que atenderam à ocorrência no dia 15 de janeiro.

A esposa de Diego, Alexsandra Joaquim, de 41 anos, afirma que o sentimento é de revolta. “Quase quatro meses que o Diego foi levado pela polícia e nenhuma resposta. Estamos com essa angústia, esse sofrimento. A família passa por momento horríveis. Sabemos que voltar ele não volta mais. Só queremos saber onde está o corpo dele para poder fazer o enterro e ficar em paz”, expõe.

Para o ato foram confeccionadas camisetas com o rosto de Scott. Durante o protesto, folders foram distribuídos e o trânsito ficou lento em virtude da ação realizada.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Foto: Luís Cláudio Abreu/Agora Laguna