#ParaTodosVerem Na foto, uma mulher e um bebê
Jessica e o bebê Théo foram encontrados mortos, no apartamento onde moravam em Blumenau, na última segunda-feira (25). O filho mais velho dela, Kalleb, foi levado pelo pai, considerado o autor dos homicídios, para a casa da mãe dele, em Minas Gerais - Fotos: Redes Sociais | Reprodução

A guarda provisória do filho mais velho da mulher de 23 anos encontrada morta junto com o bebê dela, de 3 meses, em Blumenau, no Vale do Itajaí, foi concedida aos avós maternos da criança. A informação foi confirmada pelo advogado da família, Paulo Fernando Gruber. O menino Kalleb Pereira, de um ano e dez meses, está sob os cuidados da avó paterna em Minas Gerais, para onde foi levado pelo pai, Kelber Henrique Pereira, 28 anos. De acordo com a Polícia Civil, ele é apontado como o autor dos homicídios da esposa, Jéssica Mayara Ballock, e do filho mais novo, Théo Pereira. Ele está preso temporariamente em São Paulo, onde foi encontrado. A transferência para Blumenau já foi solicitada.

#ParaTodosVerem Na foto, um rapaz moreno
O companheiro de Jéssica e pai do bebê Théo, Kelber Henrique Pereira, é apontado como o autor dos assassinatos. Ele foi preso na última semana em São Paulo – Foto: Redes Sociais | Reprodução

Conforme o advogado da família de Jéssica, houve um entendimento entre as Justiças de Bueno Brandão, em Minas Gerais, e a de Blumenau, em Santa Catarina. As duas avós fizeram um pedido de guarda com liminar, cada qual em sua cidade. Ambas solicitações foram aceitas, ou seja, havia uma decisão que concedia a guarda à avó paterna, em Minas Gerais, e outra, de Blumenau, aos avós maternos. Para resolver a situação, a defesa dos avós maternos fez um pedido de reconsideração no processo que corre na comarca de Bueno Brandão. “Solicitamos que a juíza reconhecesse que a competência fosse da comarca de Blumenau e que encaminhasse a guarda do menino aos avós maternos”, explicou o advogado.

Em um primeiro momento, segundo ele, a justiça mineira decidiu manter a decisão da guarda à avó paterna. Mas com a manifestação favorável do Ministério Público e do juízo de Blumenau, que decidiram que a competência é catarinense e determinaram a guarda provisória dos avós maternos, a liminar mineira foi revisada e o juízo de Minas reconheceu a incompetência para o trâmite, ou seja, prevaleceu a decisão catarinense. A tia da criança, Amanda Taynara Ballock, viajou neste sábado (30) para Minas Gerais para buscar o sobrinho.

Mortes
Jéssica Mayara Ballock, 23 anos, e o filho mais novo, Théo Pereira, de 3 meses foram encontrados mortos com sinais de violência em um apartamento no bairro da Velha, em Blumenau, na última segunda-feira (25). Mãe e filho estava trancados dentro de um quarto. A Polícia Civil apontou o companheiro da mulher, Kelber Henrique Pereira, 28 anos, como o suspeito pelo duplo homicídio. Ainda conforme a Polícia Civil, Kelber é investigado pela morte e ocultação de cadáver de outra mulher em Santa Catarina.

Segundo a investigação, uma mulher foi encontrada morta em uma área de mata em Gaspar, no Vale do Itajaí, no dia 23 de abril deste ano. A polícia informou que Kelber foi ouvido sobre a morte da garota de programa, à época, e que negou envolvimento. Conforme seu depoimento, a mulher passou mal e morreu ainda no interior do motel onde eles estavam. Em desespero com a situação, já que sua esposa tinha acabado de dar à luz o segundo filho, ele decidiu se desfazer do corpo

Fonte: G1 Santa Catarina

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul