Wagner da Silva
São Ludgero

Os problemas com a disponibilidade de energia, que atrapalham o desenvolvimento de São Ludgero, estão com os dias contados. A partir de março do próximo ano, entrará em operação a subestação da Cooperativa de Eletricidade de São Ludgero (Cegero).

O empreendimento deverá suprir a necessidade de energia no município por cerca de 20 anos.
Conforme o engenheiro eletricista da cooperativa, Adriano Virgilio Maurício, São Ludgero consome aproximadamente 15 mega watts de energia por mês.
O novo transformador terá capacidade de trabalhar entre 20 e 26 mega watts.

“Teremos energia sobrando com melhor qualidade, confiabilidade e diminuição de perda nas linhas, além de evitar os apagões”, anuncia Adriano. Hoje, a rede de distribuição de energia de São Ludgero está conectada com Braço do Norte, que atende também Rio Fortuna e Grão-Pará. “Qualquer problema nestes municípios afeta São Ludgero. A subestação que será conectada em Orleans, através de uma linha de transmissão construída pela Celesc, terá um transformador, e a Cegero controlará toda a operação”, explica o engenheiro.

O presidente da cooperativa, Danilo Niehues, informa que serão investidos R$ 8 milhões no projeto e execução do empreendimento. “O projeto prevê, na verdade, R$ 7,7 milhões, mas estudamos a possibilidade de adquirir um transformador reserva que servirá para manter a energia em caso de manutenção, por exemplo”, salienta o presidente.