Dona de casa pede atenção para falta de água. - Foto: Folha Regional/Divulgação/Notisul.
Dona de casa pede atenção para falta de água. - Foto: Folha Regional/Divulgação/Notisul.

Jaguaruna

A constante falta de água no bairro Costa da Lagoa, em Jaguaruna, causa transtornos aos moradores da comunidade. Segundo a dona de casa Janete Simão de Medeiros, a situação fica insuportável a cada dia, e ela afirma que o problema não é recente. “Não existe época do ano, são todos os dias. A água, pela manhã, vem até umas 9 horas e depois acaba, aí só volta às 3 da madrugada, é horrível”, lamenta.

O Grupo Atlantis Gestão em Saneamento, controlador das Concessionárias Jaguaruna Saneamento e Águas de Jaguaruna, esclarece que, diferente do mencionado na edição de ontem do Notisul, não é responsável pela manutenção e operação do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Jaguaruna.

A área de abrangência das concessões geridas pelo Grupo Atlantis no município se restringe aos Balneários Camacho, Garopaba do Sul, Dunas do Sul, Figueirinha, Paraíso, Nova Camboriú, Arroio Corrente e parte dos balneários Campo Bom e Esplanada. “Salienta-se que, nos referidos balneários atendidos pelas Concessionárias, o abastecimento ocorre normalmente e que investimentos são realizados para que a água seja distribuída em quantidade e qualidade adequada”, afirma um comunicado da empresa Atlhantis.

Conforme relatam alguns clientes do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), setor responsável pelo abastecimento de água potável na Costa da Lagoa, já foi procurado e informado o problema, mas e a solução deve ser colocada em prática muito em breve. “Pagamos uma taxa alta para não termos água na Costa da Lagoa? E quando reclamamos escutamos humilhações. Estamos apenas buscando os nossos direitos”, pede Janete.