O Facebook anunciou, na última quinta-feira (20), que irá pagar pelas gravações de voz de alguns usuários por meio do aplicativo de pesquisa de mercado Viewpoint. A iniciativa visa coletar dados para o aprimoramento de técnicas de reconhecimento de voz e é uma forma de evitar polêmicas em torno do uso sem permissão de áudio dos usuários para o aprimoramento das tecnologias de reconhecimento de fala. 

A princípio restrita aos Estados Unidos, a iniciativa irá render ao menos US$ 5 e exige que o usuário seja maior de 18 anos e tenha mais de 75 amigos no Facebook para participar da pesquisa. Quem instalar o Viewpoint e aderir ao programa batizado de “Pronounciations” terá de contribuir com gravações de frases simples, como “Hey Portal”, além dos primeiros nomes de até dez amigos. 

Completar a tarefa, que envolve duas gravações de cada frase e nome, rende ao participante 200 pontos no app. O sistema de pagamento remunera usuários que somam 1 mil pontos no Viewpoint, que equivalem aos US$ 5. Como é possível contribuir com mais de uma vez, usuários poderiam realizar múltiplas gravações até somar a pontuação mínima que, uma vez trocada, dá direito a um pagamento realizado via PayPal.

A iniciativa do Facebook é uma forma de fugir da polêmica em que envolveu a rede e outros gigantes da tecnologia em 2019. Empresas como Microsoft, Amazon, Apple e Google foram pegas ouvindo gravações de usuários sem permissão como forma de aprimorar suas tecnologias de reconhecimento de fala.

Além de remunerar o usuário, o Facebook promete que as gravações não serão usadas fora do app Viewpoint sem permissão do usuário e que dados e atividades de uso na ferramenta de pesquisa não serão compartilhados no âmbito de outros produtos da rede, como o próprio Facebook.