A solenidade contou com homenagens e a lembrança de missões realizadas pelos militares nestes 50 anos
A solenidade contou com homenagens e a lembrança de missões realizadas pelos militares nestes 50 anos

 

Mirna Graciela
Tubarão
 
Os 50 anos de existência da 3ª Companhia do 63º Batalhão de Infantaria da Cidade Azul foram comemorados nesta sexta-feira de manhã, na sede do exército. Neste caminho percorrido, o ‘quartel de Tubarão’, como é conhecido, traçou a sua história, juntamente com a da cidade.
 
Na solenidade, além da entrega de divisas – indicativos dos postos ou graduações – a militares recém promovidos e de condecorações (medalhas), alguns aspectos mais importantes foram lembrados. Um deles foi a participação dos militares na prestação de serviços à população durante e após a enchente de 1974, quando dois terços da superfície da cidade ficaram submersos. Por isso, sua bandeira foi condecorada com a insígnia da ordem do mérito militar e cinco de seus integrantes com a medalha do pacificador com palma. 
 
A atuação em missões de paz em Angola (1996) e no Haiti (2010), na grande enchente de Blumenau (2008) e, no ano passado, na força de pacificação do Morro do Alemão, no Rio de Janeiro, também foi destacada.
 
Atualmente, estão na ativa na unidade aproximadamente 215 militares. Neste ano, 20 deles receberam preparação para voltar ao Haiti em 2012. Para o comandante da companhia, major André Luiz Grenteski, é uma satisfação verificar a grande ligação do quartel com a cidade.
 
“Já passaram por aqui três gerações e estamos mesclando com a própria história de Tubarão. Esta interação é um comprometimento com a sociedade”, observou o comandante. Após a solenidade, os militares participaram de competições esportivas internas, seguidas de um almoço com a participação também de familiares. 
 
Troca de comando no quartel ocorrerá este mês
No próximo dia 16, ocorrerá a troca de comando na 3ª Companhia do 63º Batalhão de Infantaria de Tubarão. O major Ricardo de Andrade Serrazes assumirá o posto no lugar do atual comandante, o major André Luiz Grenteski.
O novo comandante será o 23º a assumir a função desde a criação da unidade militar em Tubarão, há 50 anos. Após três anos na Cidade Azul, o major André despede-se e parte para outros desafios.
“É um processo natural e importante para o rejuvenescimento da unidade. A instituição é perpétua, mas os quadros se renovam constantemente”, explicou o comandante André.