Radiologista André Caporal Minatto afirma que com o equipamento é possível realizar o exame no corpo inteiro do paciente -  Foto:Marília Köening/Pró-Vida/Notisul
Radiologista André Caporal Minatto afirma que com o equipamento é possível realizar o exame no corpo inteiro do paciente - Foto:Marília Köening/Pró-Vida/Notisul

 

Tubarão
 
Sedentarismo, tabagismo e alcoolismo são fatores que contribuem para o desfortalecimento dos ossos, principalmente em pacientes acima dos 50 anos. E para quem sofre com a osteoporose, osteopenia e outras doenças do gênero, precisam fazer acompanhamento para medir a densidade dos ossos. E isso é feito por meio do exame de densitometria. 
 
Este procedimento agora pode ser feito no Centro de Diagnóstico da Clínica Pró Vida, em Tubarão. O equipamento permite a realização do exame no corpo inteiro. “Também é possível realizar o exame na avaliação de fraturas vertebrais e da composição corpórea do paciente”, detalha o radiologista André Caporal Minatto.
 
O equipamento também permite avaliar pacientes diabéticos, pessoas em processo de perda de peso e praticantes de atividades esportivas. “Grandes agremiações esportivas já utilizam a densitometria óssea para avaliar a efetividade do treinamento de seus atletas”, informa o radiologista.