Do campo para a Nasa! O físico brasileiro Ivair Gontijo nasceu na pequena cidade mineira de Moema, às margens do Rio São Francisco e graças ao trabalho dele, o veículo Curiosity pousou no Planeta Vermelho em agosto de 2012.

Ivan é um dos pesquisadores do Jet Propulsion Laboratory (JPL), da NASA, e conta sua história no livro A Caminho de Marte – A Incrível Jornada de um Cientista Brasileiro até a NASA (Editora Sextante).

A trajetória dele também será tema de palestra na 12ª Campus Party, de 12 a 17 de fevereiro em São Paulo. O Curiosity é o mais sofisticado veículo já construído pelo homem para ser enviado a outro planeta. O projeto custou, no total, US$ 2,5 bilhões.

Se os radares projetados por Gontijo não funcionassem, tudo isso seria perdido: o Curiosity se espatifaria no solo marciano e não saciaria nossa curiosidade de receber informações sobre nosso vizinho planetário.

Com o sucesso da missão, até hoje o veículo manda dados para a Terra diariamente, além de ter ajudado a comprovar, por exemplo, que existia água líquida em Marte.

Da fazenda para a Nasa

Até decidir cursar Física na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ele trabalhava em uma fazenda. O caminho até a NASA teve ainda doutorado e pós-doutorado, na Escócia e nos Estados Unidos.

No livro, o cientista conta como foi difícil conseguir o emprego na agência espacial. Após diversas tentativas frustradas, finalmente conseguiu uma chance no laboratório do JPL.

Agora, depois do sucesso da empreitada com o Curiosity, ele está às voltas com uma nova missão: a Mars2020 – Marte 2020. Mais uma oportunidade para Gontijo cravar a bandeira mineira em Marte.