Já se sabia, na Grécia antiga, que a Terra provavelmente era redonda. A ‘confirmação’, para os gregos, veio com Aristóteles por volta dos anos 330 a.C. e, desde então, toda a civilização helênica foi se convencendo do fato. Mas, em 2018, ainda há quem discorde e afirme que a terra é plana.

 

Mike Hughes, um ‘engenheiro’ aeronáutico amador e ex-motorista de limousine norte-americano que, para provar sua teoria terraplanista, resolveu lançar-se aos céus com um foguete construído por ele. 

O foguete foi lançado no último sábado (24)  na cidade abandonada de Amboyl, na Califórnia, e alcançou aproximadamente 570 metros de altitude. O lançamento foi feito de uma torre improvisada em um trailer.  E, surpreendentemente, o voo deu certo. 

Mike Hughes conseguiu pousar normalmente com o auxílio de dois paraquedas e Hughes sobreviveu à campanha, apesar de ter sentido dores nas costas – mas sem conseguir provar que a terra é plana.

“Mad” Mike Hughes, como é conhecido, ganhou algum reconhecimento na imprensa internacional em novembro de 2017 quando anunciou seu plano para ‘provar’ o terraplanismo. 

Após quase quatro meses sem conseguir concretizar a aventura, o homem relatou ter se tornado motivo de chacota entre os amigos. Em entrevista à Associated Press, ele se diz ”aliviado” agora que conseguiu lançar o foguete. ”Estou cansado das pessoas dizerem que eu amarelei”, afirmou. 

”Se eu acredito que a Terra tem o formato de um frisbee? Acredito sim. Sei com certeza? Não. É por isso que quero ir para o espaço”, declarou o homem, sem perder as esperanças em provar a teoria. 

O próximo passo, para Hughes, é construir o que ele chama de ‘Rockoon’, um foguete que deverá ser lançado a partir de um balão de gás nos limites da mesosfera. Ele acredita que, dessa maneira, alcançará 110 quilômetros de atitude. Hughes quer observar o planeta do espaço e comprovar que a Terra é plana.