Um decreto que proíbe a entrada de viajantes que passaram pelo Brasil nos últimos 14 dias foi assinado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O anúncio foi feito em função dos casos registrados do novo coronavírus.

O novo decreto deve entrar em vigor no próximo dia 29. Segundo o comunicado divulgado pela Casa Branca, a restrição é necessária para “proteger o país” da contaminação pelo novo coronavírus. A medida não será aplicada aos cidadãos norte-americanos, residentes e filhos de residentes menores de 21 anos.

Os Estados Unidos também analisarão as restrições para outros países do Hemisfério Sul.

“Os Estados Unidos doarão mil ventiladores para o Brasil para ajudar nas necessidades de saúde. Essas restrições de viagem são projetadas para proteger os cidadãos dos Estados Unidos e do Brasil e não refletem de forma alguma uma redução no forte relacionamento bilateral entre nossos dois países”, diz um comunicado deste domingo da secretária de imprensa da Casa Branca, Kayleigh McEnany.

A cada semana, mais de 1,5 mil passageiros chegam a aeroportos dos EUA vindos do Brasil. Entre 11 e 17 de maio, cerca de 1,8 mil viajantes do Brasil entraram nos Estados Unidos.

Exceções
A restrição não será aplicada a pessoas que residam nos Estados Unidos ou sejam casadas com um cidadão americano ou que tenha residência permanente no país, filhos ou irmãos de americanos ou residentes permanentes também poderão entrar, desde que tenham menos de 21 anos.

Membros de tripulações de companhias aéreas ou pessoas que ingressem no país a convite do governo dos EUA também estão isentas da proibição.

Fontes: Agência Brasil e G1
Foto: Alan Santos/PR