Estudantes e professores da Região Carbonífera protestaram na Praça Nereu Ramos em Criciúma. O ato aconteceu em protesto contra o bloqueio de recursos da educação anunciado pelo Ministério da Educação (MEC). Participaram alunos do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) de Criciúma, Unesc, Senai e de escolas públicas e privadas.

De acordo com Filipe dos Santos, representante estudantil e membro do grupo Resistência Estudantis Contra os Cortes na Educação (RECCE), mais de 200 pessoas participaram do ato. “Nossa bandeira é a educação. Vamos continuar lutando pela educação sempre. Nossa maior preocupação são com nossos projetos e pesquisas. Com o corte das verbas teremos que parar com as pesquisas e isso não prejudica apenas os alunos e sim toda a sociedade”, alerta.

Ato macrorregional contra a reforma da Previdência será realizado em Criciúma

Nesta quarta-feira, dia 15, também na Praça Nereu Ramos, a partir das 14 horas, acontecerá um ato macrorregional contra a reforma da Previdência. A ação está sendo organizada pela regional de Criciúma do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte).

Segundo a coordenadora do Sinte Regional de Criciúma, Kelli Pacheco, haverá algumas ações na praça. “Teremos um advogado falando sobre a reforma da Previdência. Ele estará esclarecendo o assunto para as pessoas que estarão presentes. teremos também algumas falas dos trabalhadores sobre a educação. Faremos uma panfletagem para deixar a comunidade mais esclarecida, explicando alguns detalhes”, explica.

As regionais de Laguna e Tubarão também confirmaram presença no evento em Criciúma. Além disso, algumas escolas da rede estadual já confirmaram que irão paralisar na data, de acordo com o Sinte, aderindo a Greve Geral da Educação, que estará acontecendo em todo o país.