#Pracegover Foto: na imagem há um prédio e carros
#Pracegover Foto: na imagem há um prédio e carros

Estudantes da Universidade do Sul de Santa Catarina (UniSul Ânima) marcaram para esta quinta-feira (6), às 19h, um protesto em frente a sede do campus, em Tubarão e também na Pedra Branca, em Palhoça. Os alunos são contrários aos reajustes de mensalidade de 15% no curso de medicina  e 11,5% nos demais cursos de graduação.

Eles alegam que os aumentos são abusivos, que não receberam descontos durante a pandemia e pedem diálogo com a direção da instituição. A UniSul é administrada pelo Grupo Ânima. Conforme o presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Pedro Henrique Almeida, os integrantes do diretório foram informados do reajuste no último dia 9.

Em entrevista ao Portal Infosul, Pedro Henrique destacou que a UniSul sempre ouviu os estudantes, porém isso não voltou a ocorrer em dezembro. “Agora, entretanto, tentamos conversar com a diretoria da Ânima, que é a organização que dá a cartada final, mas eles disseram que esse diálogo não faz parte da política deles. Eles têm um corpo técnico e o reajuste é definido por eles”, contou.

Também ao Portal Infosul, a acadêmica do 6º semestre de medicina Ana Paula Pasqualottorelatou que os 15% de aumento da mensalidade é equivalente ao valor gasto é destinado para pagar o aluguel, a luz e a internet mensal de muitos dos alunos de medicina de medicina da Cidade Azul.” Isso significa que, inevitavelmente, esse reajuste abusivo ultrapassa o orçamento familiar e gera uma insegurança na permanência em nosso curso”, pontuou.

Ana Paula enfatizou ainda, que parece que a Ânima vive em uma redoma de vidro, na qual todos os seus alunos fazem parte de um estrato social capaz de sustentar e aceitar a imposição de um ensino elitizado com custos exorbitantes. “Posso afirmar, no entanto, que ser economicamente carente e querer cursar medicina em alguma instituição administrada pela Ânima é um paradoxo, senão uma utopia”, concluiu.

Outro lado

A UniSul afirmou que preza pela transparência e que o reajuste ocorre anualmente, bem como os investimentos realizados constantemente para garantir a qualidade acadêmica.

A UniSul esclarece que o reajuste de mensalidade acontece anualmente, de acordo com a Lei nº. 9.870/99 e conforme previsto em contrato firmado com seus estudantes. A variação de custos da instituição, bem como os investimentos realizados constantemente para garantir qualidade acadêmica e melhorias de infraestrutura, compõem o percentual.

Importante destacar que para a instituição, a transparência é fundamental. Por isso, tão logo a decisão foi tomada, toda a comunidade acadêmica foi comunicada, assim como realizadas reuniões com as lideranças estudantis. Vale destacar que estão disponíveis, em todas as unidades, as planilhas que autorizam a recomposição, em atendimento à Lei 9.870/99, e ao Decreto nº 3.274/1999, que a regulamenta. A UniSul reforça o canal aberto com seus alunos, e o compromisso da instituição no seu aprimoramento constante, para oferecer a melhor formação e vivência aos estudantes.