Diego Nascimento produzirá  seis obras  para a editora do Rio de Janeiro  -  Foto:Arquivo pessoal/Notisul
Diego Nascimento produzirá seis obras para a editora do Rio de Janeiro - Foto:Arquivo pessoal/Notisul

Jailson Vieira
Tubarão

O amor pela arte de escrever vem desde a infância, mas foi no fim do ensino médio, em 2011, que o tubaronense Diego Nascimento, 22 anos, ganhou um ‘empurrãozinho’ de sua professora de língua portuguesa, Janete Bagio, na Escola de Educação Básica Henrique Fontes, em Tubarão.  O jovem estudante foi incentivado a produzir algo que ficasse para a história. 

“Sempre gostei de escrever. Como produzíamos textos nas aulas de português, a professora Janete me orientou a investir na produção de um livro. Ela disse que eu tinha talento e com essa observação resolvi investir pesado”, conta. 

Pouco mais de cinco anos, Diego que está no 8º período de farmácia da Unisul, na Cidade Azul, lançará o seu primeiro livro de uma coleção de seis, amanhã, no Diretório Central dos Estudantes (DCE), às 18h30min. A publicação abordará a fantasia, ficção e a mitologia. “A história do ‘Maquibier as cinzas do mago’ neste primeiro volume possui duas fases. A primeira tem início em 1748 com forte embasamento na mitologia no município de Desterro, hoje Florianópolis, e também em Portugal. E a última fase se passa em 2011”, observa. 

A publicação da editora Multifoco, do Rio de Janeiro, possui 320 páginas e levou um pouco mais de um ano para ser concluída. O livro será traduzido para o inglês e comercializado nos países estrangeiros. “Já estou trabalhando no terceiro volume. São seis e preciso me dedicar muito nesta publicação. O segundo livro será lançado somente em 2018 e espero que os leitores gostem da publicação”, projeta.