Funcionários trabalham para colocar a cerca no pátio da estrebaria.
Funcionários trabalham para colocar a cerca no pátio da estrebaria.

Karen Novochadlo
Tubarão

A limpeza das áreas onde serão construídas as salas de administração, as estrebarias, o gatio e quatro baias do canil do Centro de Controle de Zoonoses de Tubarão foi finalizada. Agora, os funcionários da empresa Madecril Madeiras e Construções, de Capivari de Baixo, vencedora da licitação, realizam a escavação da parte do terreno onde ficarão os estábulos.

No primeiro momento, os esforços estão concentrados em terminar a estrebaria. Os funcionários cavam os buracos para instalar a cerca de madeira de eucalipto. Depois de terminada, será iniciada a fundação. Serão três baias para abrigar cavalos e bovinos.
Assim que os trabalhos estiveram encerrados, será construído um gatio, com tamanho de 5x7metros, com capacidade para até 25 gatos. A próxima área a ser erguida será a parte administrativa, onde ficarão os consultórios.

Por último, restará a construção de mais quatro baias, que ficarão a 18 metros de distância das nove já existentes. De acordo com a arquiteta responsável pela obra, Hemilem Cardoso, o planejamento é entregar a obra, que iniciou no último dia 14, dentro do prazo legal, de 90 dias úteis.
Hoje, os funcionários da Madecril deverão reunir-se com representantes da secretaria de planejamento para acertar alguns detalhes da obra, como o acesso ao gatio.

Sobre o Centro de Controle de Zoonoses

Hoje, o Centro de Controle de Zoonoses tem uma área de construída de 277,40 metros quadrados, dividido em nove baias. O local fica ao lado do horto municipal, no bairro Monte Castelo. Neste ano, já iniciaram a segunda e a terceira etapas.

Ao total, serão 729, 22 metros quadrados de área construída. Serão instalados uma unidade administrativa, quatro baias para cães de pequeno e grande porte, um gatio e estábulos e pátio para cavalos e bois.

Para a parte administrativa, será erguida uma sala de procedimentos, recepção, consultórios, sala de cirurgia e eutanásia (o recurso será utilizado apenas em último caso, ou seja, quando o animal está com alguma doença em fase terminal).

Compromisso com a população

A implantação do Centro de Zoonoses obedece a um termo de ajustamento de conduta, firmado entre a prefeitura e o Ministério Público em 2010. Apesar disso, a solução definitiva do problema gerado pelos animais de rua sempre foi prioridade do prefeito Manoel Bertoncini (PSDB).
O projeto físico existe desde março de 2009. Mas havia necessidade de readequar a parte estrutural ao local onde o centro será edificado, anexo ao horto municipal, no bairro Monte Castelo.

Licitação

A empresa Madecril Madeiras e Construções, de Capivari de Baixo, foi a vencedora da licitação, que prevê um investimento máximo de R$ 323.882,75. A empresa venceu com uma proposta R$ 32.788,64 menor: R$ 291.094,11. A prefeitura de Tubarão reservou R$ 250 mil no orçamento deste ano para construir a estrutura. O restante que falta também sairá dos cofres públicos. Dez empresas participaram da licitação. No dia 7 de fevereiro, foi assinada a ordem de serviço.