Wagner da Silva
Orleans

A população tem sofrido com as constantes chuvas, definidas pela maioria dos prefeitos da região como a maior dificuldade enfrentada nos 18 meses de gestão. Em Orleans, o gasto com as estradas tem deixado o prefeito Jacinto Redivo (DEM), o Tinto, irritado.

Desde a campanha eleitoral, Tinto elencava como prioridade a conservação dos mais de 1,3 mil quilômetros de estradas, por onde passam cerca de 40% da riqueza do município. E está chateado por não poder cumprir com o seu compromisso, em função das chuvas.

Apesar do sol ter aparecido nos últimos dias, o solo ainda está encharcado. “Na maioria dos lugares onde realizamos melhorias, a chuva danificou poucas horas após o serviço. São recursos da administração que vão com a água e isso é preocupante”, lamenta.

A salvação, segundo o administrador, é o esforço das equipes da secretária de infraestrutura. Divididos em três grupos, os 60 servidores trabalham incansavelmente na operação tapa-buracos e manutenção das estradas. “Além do bom trabalho realizado por eles, algumas pontes foram construídas, entregues, e outras são executadas. Mantivemos nossa prioridade. O problema é que o gasto é muito grande. Sorte é poder contar com esta equipe”, enaltece.

Casas populares
Noventa e quatro famílias são beneficiadas com casas populares em Orleans, através de parceria com a Cohab. Cada residência custará R$ 25 mil, cerca de R$ 16 mil de investimento do município. Oitenta e sete delas já foram entregues.

“Isso saiu dos cofres públicos. Sem contar a preparação do terreno e estrutura que fizemos. Mostra que, apesar das prioridades, não deixamos de investir em outras áreas”, destaca o prefeito Jacinto Redivo (DEM), o Tinto.
Para este ano, a meta é disponibilizar R$ 1,5 milhão para obras de pavimentação de ruas, além da aquisição de maquinários e veículos que ultrapassam R$ 500 mil.

Investimento

Entre os investimentos para 2010, o prefeito de Orleans, Jacinto Redivo (DEM), Tinto, está a construção de pontes de concreto, estratégia para acelerar o crescimento da área rural. Uma delas sobre o rio Minador e outra em Brusque do Sul, que deve atender outras quatro comunidades.

Outra prioridade é melhorar a infraestrutura do bairro Nova Orleans, mais nova comunidade do município, ainda deficiente quando o assunto é saneamento e educação, áreas pelas quais a administração possui projetos.

A creche modelo, orçada em R$ 1,2 milhão, já tem projeto aprovado e atenderá cerca de 240 crianças. Já o projeto de saneamento do bairro, está previsto para iniciar em alguns meses e deverá receber R$ 250 mil. A localidade também conta com o laboratório de analise de água e esgoto, construído pelo Consórcio Intermunicipal de Saneamento Básico (Cisan-Sul).

Além dos investimentos na recuperação de escolas e ampliação do Centro de Idosos, Tinto repassou R$ 45 mil para a Unibave. O valor trimestral é destinado a bancar bolsas de estudos de alunos de baixa renda do município. No ano passado, o repasse total foi de R$ 130 mil.