Wagner da Silva
Braço do Norte

Um novo produto para substituir a pavimentação asfáltica é testado, desde ontem, em São Ludgero e Braço do Norte. O produto promete maior durabilidade a preços bem reduzidos e com menos impacto ao meio ambiente.

A substância líquida é formada por enzimas e misturada em água. A proporção é de três mil litros d’água para cada cinco litros de PZSolucion. A aplicação em uma distância de 100 metros durou quatro horas. O serviço inclui raspagem do solo, aplicação do produto e compactação. São necessárias 72 horas para secar, com garantia de 15 anos.

De acordo com o representante comercial da empresa paranaense que veio apresentar a PZSolucion, Ricardo Belloli, além de oferecer menor custo, o produto é totalmente ecológico, não agride o meio ambiente. “Não é tóxico e, apesar das máquinas aqui não serem adequadas, acredito que os motoristas ficarão surpresos com o resultado”, promete.

E explica que o produto pode ser utilizado como base para o asfalto. “O preparo da sub-base é bem compactado e faz com que esse sub-leito, com o produto, seja perfeito e garanta um asfalto de qualidade e intacto por muitos anos, a baixo custo”, informa Belloli.

Problemas podem estar com os dias contados

Para o secretário de transportes e obras da prefeitura de São Ludgero, Bertino Hobold, o Tinho, uma das maiores preocupação dos moradores de ruas não pavimentadas pode estar com os dias contados. “É uma aposta que faremos para reduzir os custos. A proposta é evitar buracos e poeira e reduzir significativamente os recursos destinados à manutenção de rua”, reforça.
Em um comparativo, a empresa paranaense mostra que o produto reduz em mais de 50% o custo de pavimentação e tem o mesmo resultado.