Tubarão

A Avenida Marcolino Martins Cabral, em Tubarão, deve receber dezenas de voluntários neste sábado no ponto alto da campanha Setembro Amarelo, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, que visa sensibilizar as pessoas a tratar o problema como caso de saúde pública. 

Com entrega de folhetos explicativos e lembrancinhas, entre outros, a chamada "Caminhada pela Vida" se concentrará às 9h30min em frente ao Farol Shopping, com saída em direção à Casa da Cidadania. Vestidos com camisetas amarelas, os voluntários se organizam pelas redes sociais.

"Tivemos 350 camisetas vendidas e no ano que vem deve ter mais. É a segunda edição do Setembro Amarelo em nosso município e todos estão sendo maravilhosos. A partir do próximo ano iremos nos organizar para implantar um posto do Centro de Valorização da Vida (CVV) em nossa comunidade", analisa a professora Patrícia Pozza, uma das responsáveis pela campanha. 

Mês de conscientização
Desde o início do mês, o grupo tem realizado diferentes ações. No desfile cívico de 7 de Setembro, um bloco da campanha desfilou na avenida Marcolino Martins Cabral com faixas, balões e distribuição de foldêres. Na última quinta-feira à noite, a palestra "Amor à Vida" lotou as dependências da Unisul.
O título da campanha "Viver é a Melhor Opção" é uma referência ao livro do jornalista carioca André Trigueiro. Os R$ 25,00 com a venda são integralmente  revertidos para a causa.

O que saber sobre suicídio?
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 800 mil pessoas cometerão suicídio em 2017. É o equivalente a uma morte a cada 40 segundos. O Setembro Amarelo traz estes números exaustivamente. Diz que é preciso encarar o suicídio como uma doença. Mais ainda, que é preciso falar abertamente sobre o assunto. "Um suicida é alguém que procura ajuda. Ele não quer morrer, apenas acabar com o sofrimento. É uma morte que pode ser evitada", explica a voluntária Deize Rocha Juncklaus.