Trabalhadores da rede estadual de ensino participam da sessão da Câmara de Vereadores de Tubarão hoje, para apresentar reivindicações. Classe permanece em estado de greve até dia 28 de abril.

Tubarão

A reforma da Previdência, legislação trabalhista e terceirização tem sido motivo de descontentamento de diversas classes trabalhistas em todo o Brasil. Com o intuito de protestar contra as reformas do governo Temer, o Sindicato dos Trabalhadores na Educação de Santa Catarina (Sinte/SC) decidiu, por maioria, entrar em estado de greve até o dia 28 de abril, quando farão uma nova assembleia para deliberar se deflagram ou não o movimento nas escolas públicas estaduais. A decisão foi tomada durante assembleia dos trabalhadores da educação realizada nesta terça-feira, em Florianópolis.

O Sinte de Tubarão também está engajado na causa e hoje irá comparecer na sessão da Câmara de Vereadores de Tubarão junto com outras classes sindicais para pedir o apoio do legislativo. “Recebemos o convite para participar da sessão. No entanto, não queremos apenas um papel em apoio a causa, mas que cada vereador entre em contato com os deputados e senadores dos seus partidos e solicitem a rejeição da proposta da reforma”, afirma a presidente do sindicato Tania Fogaça.

Ela relata que no dia 28 de abril está programado um movimento nacional, promovido pelas centrais sindicais, de protestos e paralisações contra as reformas. Além da agenda nacional, o sindicato também pede a aplicação do reajuste do piso salarial, pagamento das perdas referentes ao piso e a inflação e a anistia das faltas dos profissionais que aderiram à última greve, em 2015. “Ressaltamos que o estado de greve não significa paralisação imediata, mas um alerta dos trabalhadores que pode haver paralisação geral. Durante esses 30 dias faremos visitas nas escolas para pedir o apoio dos pais, movimento nas ruas, entre outras ações de conscientização dos prejuízos que essas reformas trarão a toda a população”, reforça a presidente do Sinte de Tubarão.

Publicado às 8h30min desta quinta-feira (30/3/2017)