Tubarão

O estacionamento rotativo deve voltar a operar com cobrança em Tubarão nos próximos cinco meses. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (13), pela permissionária do rotativo, a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). Pelo estudo de viabilidade realizado pela prefeitura neste ano, serão disponibilizadas 1,2 mil vagas para automóveis e 500 para motocicletas, todas, a princípio, nas áreas centrais.

Nesta semana gestores da Gerência de Trânsito do município e diretores da IT2B  IT2B Tecnologia e Serviços, de Barueri, em São Paulo, empresa que irá gerir a iniciativa começaram o mapeamento das ruas onde serão implantadas as primeiras vagas de estacionamento. O trabalho será feito em etapas por causa das intervenções constantes da Tubarão Saneamento em várias partes da cidade, o que inviabiliza de imediato serviços como demarcação dos espaços de vagas no pavimento.

Conforme o presidente do Conselho Fiscal da Apae da Cidade Azul, Riberto Lima, o Beto Lima, datas ainda não são afirmadas, no entanto, a expectativa é que os trabalhos sejam iniciados o quanto antes. Ele destaca que a empresa escolhida passou por uma análise importante. Segundo ele, não há mais espaços para erros referentes ao estacionamento rotativo. Lima pontua que o sistema será todo online e que a empresa paulista atuará na Apae em um espaço reservado.

A permissão para a Apae gerenciar o estacionamento foi concedida por meio do decreto 4.450, de 25 de outubro de deste ano, o qual regulamenta o sistema de estacionamento rotativo controlado pago nas vias, áreas e logradouros públicos da cidade, denominado ‘Área Azul’. A empresa contratada ficará responsável pela contratação dos monitores. A cada 25 vagas haverá pontos de vendas dos cartões. A probabilidade é que terá um monitor para cada 80 vagas.

A Apae será responsável pela implantação, administração, cobrança e fiscalização, recebendo 90% do lucro, que será revertido aos beneficiados pela entidade. O fundo de trânsito da prefeitura ficará com 10%, e terá a guarda municipal como a responsável pelas autuações. Se tudo ocorrer bem, com os prazos de instalação e funcionamento, o estacionamento deve funcionar nos próximos meses. Sem funcionar há quase três anos, o estacionamento rotativo deverá voltar às atividades no primeiro semestre do próximo ano.