Amanda Menger
Tubarão

Há seis meses, os moradores da rua Sílvio Búrigo, no bairro Monte Castelo, em Tubarão, convivem com um problema chamado mau cheiroso. É que o terreno ao lado da residência 278 recebe um encanamento de esgoto e os dejetos foram verdadeiras poças. Em dias de sol, o cheiro é insuportável. Nos dias de chuva, o esgoto entra nas casas ao lado.

“É muito nojento, há muitas moscas e corós nas paredes. Passamos muito trabalho para deixar tudo limpo e temos que aguentar esses insetos. Pior é quando chove, que essa água imunda entra dentro de casa. Já reclamei na prefeitura e ninguém veio ver esta situação”, queixa-se o eletricista Moacir Atanásio.
Os problemas ficaram maiores com a demolição de um galpão onde funcionava uma oficina de chapeação. “Quando tinha o galpão, não notávamos que o problema era tão grande, mas depois que derrubaram, a água que desce do barranco empossa no terreno”, conta o eletricista.

O secretário de desenvolvimento urbano da prefeitura, Nilton de Campos, comprometeu-se em enviar funcionários da secretaria para verificar o problema. “Para a minha secretaria não chegou nenhuma reclamação. Vou pedir ao pessoal que trabalha com a parte de saneamento que verifique a situação”, afirma Nilton.