Seminário visa modificar o ensino nas instituições de educação localizadas nas zonas rurais da cidade e tornar o estudo mais condizente com o meio em que as crianças vivem.
Seminário visa modificar o ensino nas instituições de educação localizadas nas zonas rurais da cidade e tornar o estudo mais condizente com o meio em que as crianças vivem.

Tubarão

Começa hoje a compilação das sugestões repassadas durante o 1º Seminário de Educação do Campo, ocorrido ontem, no Cetuba, em Tubarão. A meta é formular uma nova proposta curricular específica para a área rural. Assim que o documento estiver pronto, será apresentado à comunidade.

“Se não houver o envolvimento dos moradores, a proposta não terá efetividade, pois eles sabem quais as necessidades reais do homem do campo”, valoriza o secretário de educação da prefeitura, Felipe Felisbino.
A ideia central é criar oficinas no contraturno escolar, princípio da proposta do ensino integral, cujo projeto piloto já funciona na escola Faustino da Luz Patrício.
Segundo Felipe, essas oficinas serão ministradas por pessoas da própria localidade. “Vamos aproveitar os saberes da comunidade, disseminando o conhecimento e a cultura local”, pontua Felisbino.