Karen Novochadlo
Capivari de Baixo
 
No próximo mês, iniciam as aulas nas escolas estaduais. Na região, seis estão em obras. Cinco instituições de ensino, localizadas em Tubarão, Gravatal, Sangão e Capivari de Baixo, devem ser entregues até o fim deste mês. Na escola General Osvaldo Pinto da Veiga, em Capivari de Baixo, os trabalhos, que estavam parados, já foram retomados. 
 
O secretário de desenvolvimento regional em Tubarão, Haroldo de Oliveira Silva, o Dura (PSDB), visitou ontem as obras localizadas em Tubarão e Capivari de Baixo. Em Tubarão, foram inspecionadas as reformas na Bertoldo Zimmermann,  na comunidade de Mato Alto, e a Senador Francisco Benjamim Gallotti, em Oficinas. Em Capivari, foram verificadas as escolas Otto Feuerschuette e a Pinto da Veiga. "O contrato das construtoras diz que as obras devem ser terminadas até o fim de janeiro", explica o secretário. 
 
Como o Notisul já divulgou, Dura ameaçou suspender o contrato com a empresa Ser Forte, de Criciúma, em virtude do atraso das obras. Contudo, a empresa solicitou uma prorrogação do prazo para a continuação dos trabalhos.
 
Para evitar a elaboração de uma nova licitação, a secretaria atendeu a solicitação e estendeu até o fim deste ano. No mês de dezembro, iniciou o estaqueamento do terreno. No período da tarde desta sexta-feira, a equipe do Notisul visitou a obra e não havia nenhum trabalhador. 
 
De acordo com a vizinhança, o expediente encerrou mais cedo, mas as obras continuavam. As outras escolas que passam por reformas e devem estar prontas para as aulas são a escola rural Catequista Joana Pendica, em Gravatal, e escola urbana Maria Duarte Vasconcelos, em Sangão.