Amanda Menger
Tubarão

O projeto de recuperação e adaptação do prédio da Escola de Educação Básica Hercílio Luz, em Tubarão, começa a ganhar forma. A equipe técnica da Faepesul, responsável pela elaboração do projeto, começou o levantamento fotográfico do atual espaço físico da entidade.
Os trabalhos da primeira etapa foram apresentados ontem pelo engenheiro Pedro Lemos, gerente de projetos da Faepesul, e pelo secretário de desenvolvimento regional em Tubarão, César Damiani, aos representantes do Conselho Municipal de Cultura.

A preservação das características originais do prédio serão mantidas. “A escola precisa de reformas e nos comprometemos com o Ministério Público que isso será feito. O prédio precisa ser preservado e ao mesmo tempo adaptado para receber os alunos com necessidades especiais, como os cadeirantes”, explica Damiani.
Para o presidente do conselho, Fabiano Zoldan, a proposta é muito boa. “Ouvimos por aí vários boatos de que o prédio seria destruído e fico muito contente em saber que a escola será preservada e ainda haverá possibilidade de destinar algumas áreas para a cultura”, comemora.

A proposta inicial de trabalho da Faepesul é restaurar a fachada do prédio original e construir novas salas de aula. “Na área onde fica a cozinha e o refeitório, a sugestão é construir um prédio de dois pavimentos para as salas de aula. Queremos ainda reformar um dos anexos que hoje abriga as salas de aula e o laboratório de informática. No prédio original, ficaria a parte administrativa da escola, e as salas de aulas seriam transformadas em auditório e para outras atividades culturais”, revela o engenheiro Pedro.