Wagner da Silva
Rio Fortuna

Apesar de enxugar a administração pública, a prefeitura de Rio Fortuna idealiza projetos para renovar a frota de veículos e maquinário para secretária de transportes e obras. Recentemente, duas retroescavadeiras foram leiloadas a fim de gerar caixa para adquirir novas. Assim, com o dinheiro em caixa, e mais uma emenda parlamentar, foi possível adquirir uma máquina retroescavadeira nova.
O secretário de administração da prefeitura, Mário Silbert, explica que os gastos com oficina nos últimos dois meses superaram os R$ 40 mil. Deste valor, R$ 30 mil foram somente para a manutenção dos seis caminhões da frota municipal. “É um gasto muito alto para uma prefeitura como a nossa”, avalia.

Ele acrescenta que, se o valor fosse investido no financiamento para aquisição de um caminhão novo, a prefeitura desembolsaria cerca de R$ 13 mil mensais. “Os gastos com oficina mostram que o custo/benefício compensa o investimento”, compara.
O único maquinário que passou por uma reforma nos últimos tempos foi uma motoniveladora. Foram investidos R$ 57 mil na reforma. Silvio explica que o gasto justifica-se pelo tempo de uso da máquina, já que a reforma custou menos de 10% de uma nova. Uma nova custa aproximadamente R$ 800 mil.
Como a renovação da frota é prioridade na prefeitura de Rio Fortuna, o executivo alinhava, junto ao Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), um financiamento de R$ 500 mil para adquirir novos caminhões. O investimento será pago em 48 parcelas, com prazo de carência de seis meses.

Encaminhamentos de projetos a vários ministérios, em Brasília, também foram protocolados. O mesmo foi feito em gabinetes de deputados e senadores, para que disponibilizem emendas parlamentares para a aquisição de uma motoniveladora, uma retroescavadeira e dois caminhões basculantes, para atender as secretarias de agricultura e meio ambiente.
Na próxima semana, o prefeito de Rio Fortuna, Silvio Heidemann (PP), juntamente com uma comitiva, irá a Florianópolis com o intuito de viabilizar alguns projetos já aprovados pela secretaria de desenvolvimento regional em Braço do Norte.

Investimentos nas áreas de
educação e saúde são superiores
do que os determinados em lei

A prioridade no município de Rio Fortuna, neste momento, é a manutenção das estradas que ligam o centro ao interior do município. Mas um levantamento feito pela administração municipal mostra que os gastos nas áreas da saúde e da educação não estão em segundo plano. Pelo contrário, os investimentos superam o determinado pela lei.
As cidades brasileiras precisam disponibilizar 15% da arrecadação em saúde e 25% em educação. Em Rio Fortuna, porém, são destinados mais de 21% da arrecadação – 6% a mais do previsto em lei – para o setor da saúde. Segundo o prefeito, os principais investimentos foram em medicamentos para farmácia básica, contratação de médicos e auxílio cirurgia.

No caso da educação, a porcentagem destinada é de 33%, 8% a mais do que o obrigatório em lei. Os maiores valores são destinados ao pagamento dos dois novos ônibus utilizados para o transporte escolar. “Nossa frota estava muito ruim. Apesar do custo com a aquisição, hoje nossa despesa é muito menor”, valoriza o prefeito.
Apesar dos investimentos, Heidemann está preocupado com as economias, mas usa a criatividade da equipe na execução de tarefas. “O momento requer cautela ao efetuar gastos. Não podemos investir mais em virtude da receita ainda estar irregular. A saída é diminuir gastos e ser criativo para atender a população”, pondera o prefeito.